Ocorreu um erro neste gadget

domingo, 28 de fevereiro de 2010

Podemos contar com a midia?

As competentes matérias do jornalista Fábio Galacci, no Correio Popular do último final de semana, certamente fizeram muitos de nós acordarmos para uma triste realidade do Parque Taquaral.
Uma semana depois, não posso ainda afirmar se, concretamente, existe algo mudado. No entanto, acredito que em nossas consciências, nós que temos a preocupação de ver aquele local melhor tratado, muita coisa está mudando.

Foi em uma manhã, correndo pela pista do Parque, como em um relâmpago, que visualizei a imagem de tudo aquilo em volta, mais limpo, mais bonito, melhor cuidado. De relance, pareceu um sonho*. "Um sonho sonhado sozinho é um sonho. Um sonho sonhado junto é realidade." (Raul Seixas).
Acredito no velho Guru e assim, chegar à idéia do Blog foi muito rápido. Entendi claramente que guardar só pra mim, poderia morrer ali, compartilhar era a chance de torná-lo realidade.
Não foi o parceiro do velho roqueiro, que disse que “quando temos um sonho parece que o universo inteiro conspira para que ele se realize"? Pois bem, vejo as reportagens citadas como sendo a contribuição da Providência. Isto não significa que devamos ficar sentados, à espera da Providência (“um idiota que caminha, costuma ir mais longe que um sábio sentado”).
Vamos unidos, agir, buscar mais apoios, idéias, espaços. O Correio Popular contribuiu de maneira brilhante e contundente com a nossa causa de Resgatar o Parque.
Sonho agora com a possibilidade de acontecer o mesmo com a TV Século 21, por exemplo, em seu oportuno “Cidadania no ar”, ou ainda na Rede Família, o excelente “Cadeira Cativa”, esportivo e com ampla abordagem, inclusive sobre vida saudável (praticar esportes ao ar livre, certamente o é) e no dia que for o “Programa Itinerante” (uma vez por mês) porque não passar pelo Parque?
Ou na TVB o programa “Circuito Fechado” de público tão seleto, do formador de opinião junto aos jovens, Gustavo Frison. Também na EPTV com numerosos espaços da programação, onde assuntos da relevância do resgate de nosso Parque poderia ter vez. Mas aí já é com o Diretor Regional de Jornalismo do Grupo, jornalista Ciro Porto, premiadojá em 1997, nos E.U.A. com o programa "O Encanto das Aguas" da melhor "Mensagem de Conservação", sem falar do famoso "O Canto da Piracema". As nossas águas(da lagoa Isaura Telles Alves de Lima, seu nome correto), cada vez mais escassas, engrossadas pelos sedimentos, pelo lodo, pelos dejetos, pelo lixo, por esgotos de toda sorte, esperam silenciosas e calmas, pela mão amiga e salvadora.
Digamos que a Providência em nossa cidade, apesar de tudo, é muito pródiga e diversificada, pois temos ainda e,não menos importante, a conhecida TV Band Campinas, onde um programa sob medida, “BAND Cidade”, conduzido pela simpática jornalista Cíntia Absalonsen, aborda, ao vivo, temas os mais diversos e até mesmo denúncias sobre mal-feitos(esquecer o Parque não seria um, e dos grandes?). Penso que, não fazer ou fazer mal, conduzem ao mesmo triste fim: o caos, pelo menos quando se trata do compromisso público de trabalhar para cidade.
Não poderia deixar de mencionar a ajuda enorme que poderia dar o programa “Entrevista Coletiva” do conhecido e competente jornalista José Arnaldo, da mesma emissora, sem dúvida um grande formador de opinião, para elevar o debate sobre aquela que foi eleita, pela população campineira, a 3ª. maravilha da cidade, o Parque Taquaral.
Agora, para finalizar, uma historinha do professor de PNL, Prof. Gatti, a quem agradeço:
"Durante 10 anos seguidos, 3 vezes por dia, todos os dias, um homem pedia em suas orações:
• Senhor, Fazei com que eu ganhe na loteria... Senhor, Fazei com que eu ganhe na loteria... Senhor, fazei com que eu ganhe na loteria...
Dez anos depois de tanta oração, ecoou uma sonora e bondosa Voz, dizendo:
• Está bem, meu filho... Mas vê se pelo menos você joga...!!!"


O que estamos fazendo é JOGAR, é FAZER a nossa PARTE.
Faça também a sua: divulgue entre seus amigos,na sua lista, comente no Blog, critique, faça saber na sua academia ou clube, na sua faculdade ou escola, participe do Forum onde coloquei indagações sérias sobre os dois temas propostos, como o questionamento a particpação da prefeitura no que os concessionários arrecadam ou ainda as opções sobre o esgoto na lagoa, etc...São inúmeras as possibilidades.

* Outros também tiveram sonhos. Veja nos links a seguir como alguns foram proféticos. (se não abrir, copie e cole em sua barra de ferramentas)
–No original(inglês):http://www.americanrhetoric.com/speeches/mlkihaveadream.htm

-Em português:http://www.english-zone.com/holidays/mlk-dreamp.html

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2010

Reportagens do Jornal "Correio Popular"

(clique na foto para ampliá-la)
Quando coloquei o Blog “no ar”, há apenas 15 dias e fiz um convite à sociedade civil de Campinas, não imaginava que já estava sendo cogitado, nos escritórios do maior jornal da Grande Campinas, um trabalho sobre o nosso Parque Taquaral.

Podemos dizer agora que temos ao nosso lado o “quarto poder”, o que é uma redundância, pois o chamado “quarto poder”, dos poderes, é certamente o único que se encontra incondicionalmente ao lado da população, sem querer formular aqui, à priori, nenhuma crítica aos demais poderes, que são essenciais para todos nós, mas com características que lhes são peculiares.
As duas reportagens, do já premiado jornalista Fábio Galacci, publicadas na edição de domingo e dessa segunda feira, são contundentes e precisas, ao apontar as mazelas dessa que foi eleita, como está na reportagem, uma das sete “Maravilhas de Campinas”, que com 6559 votos, ficou em terceiro lugar, em pesquisa do Grupo RAC, em 2007.
Aqui vai sim, uma crítica sob forma de pergunta: como pode o poder público responsável, mais direto, pela conservação da terceira maior “Maravilha de Campinas” deixar chegar a esse ponto?
Fiquei muito feliz e em mesmo tempo muito triste com as oportunas, contundentes e definitivas, duas reportagens sobre o nosso Parque. Feliz pela conveniência da reportagem assim como pelo convite pessoal que me fez o jornalista, para contribuir com a sua matéria e muito triste por tomar conhecimento de problemas que jamais imaginava que pudessem existir.

Criticar ou lamentar apenas, não é bom nem para o Parque e menos ainda para as nossas consciências. Sábios são os que fazem de seus próprios “erros” e até mesmo dos “erros” alheios, oportunidades de aprendizado, que possa, se transformar em ações.
Escrevi e acredito, que nós, sociedade civil, podemos muito mais para o Parque de que qualquer outro poder. É muito simples entender: nós, população, somos perenes para o Parque, diferentemente do político, do policial ou até mesmo da mídia. O cidadão, usuário, será sempre o melhor fiscal, o melhor promotor, o melhor defensor daquele espaço, pois ele é seu – entendimento que nem sempre fica evidente para as pessoas. O objetivo do Blog, meu pessoal e, acredito, de todos aqueles que têm consciência de sua condição de cidadão, responsável, é unir forças, refletir e propor soluções, discutir e propor ações concretas. “Não depende de nós que tudo dependa de nós” escreveu o filósofo francês M. Serres. Então vamso arregaçar as mangas!

Seriam “politicamente incorretos” aqui, todos aqueles que procrastinam e, cidadãos de verdade, os que entram em ação de imediato.
Aqui está o endereço, o ponto de encontro, para onde devem fluir as idéias, os projetos, as propostas de soluções. Todos, como disse na apresentação do Blog, podem e devem contribuir.
Temos dois anos para preparar no nosso Parque para comemorar os seus quarenta anos, em 2012, com a cara, enfim, da terceira “maravilha” de Campinas. Hoje como disse uma leitora do jornal, também eu teria vergonha de levar um amigo, de fora, para conhecer a nossa “maravilha”.
Convido vizinhos do Parque (ribeirinhos), associações de corrida e caminhada, usuários corredores e caminhantes e seus treinadores, etc. escrevam, se manifestem, deixem comentários, dêm sua opinião nos dois fóruns que já existem, proponham outros, inscreva-se como seguidor. E para finalizar gostaria de propor uma data, o 21 de abril - Feriado de Tiradentes – para um grande encontro, no próprio Parque e fazermos um balanço, nos conhecermos e definirmos a próxima etapa. A mídia, além da impressa, também as inúmeras TVs de Campinas e região, teriam muito a contribuir para o sucesso, dessa nossa empreitada heróica e desafiante. Agir é mais eloquente do que falar. Lembram-se? - Em ação. W. Avila

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

Porque o Parque é assim? -clique na foto para ampliá-la



(As 3 imagens neste post são do parque central de Breda-Holanda, cidade com menos de 170 mil habitantes)


Como é sabido, o clima nos paises europeus costuma ser bastante severo.
Como é possível observar parques, na maioria das grandes capitais, com jardins, árvores e plantas exuberantes, verdes e compondo com um cenário sempre agradável aos olhos? É claro que, no inverno rude, tudo isto não se aplica, mas as plantas continuam lá. Aqui, clima tropical, o verde das plantas nos parques deveria ser permanente, como o é ainda, nas regiões de nosso país, onde o urbanismo ainda não chegou.
O que têm os europeus que não temos nós? O que nos falta afinal? – Manutenção. Mas também gente competente, que cuida, trata e embeleza. Está faltando mão de obra e das boas.
Temos o clima adequado, temos as condições atmosféricas adequadas, só não temos uma sociedade civil consciente o bastante, de suas responsabilidades, para cobrar e exigir de quem deve ser exigido e aqui não é apenas o poder público, são também aqueles cidadãos que carecem de cidadania, como o garotão que joga lata de cerveja pelo vidro do carro, pela molecada que “esquece” as PETs nos bancos do Parque, pelas senhoras que deixam seus lindos cãezinhos fazerem suas necessidades sobre o passeio, pela empresa encarregada de limpeza que não limpa o bueiros das avenidas em volta do Parque, fazendo com que a enxurrada corra, como um rio, sobre o asfalto.
O que mais nos falta portanto, é educação e cidadania, e isto se aprende. Este Blog é também para isto.
Bom final de semana e bons passeios em nosso futuro lindo Parque.

W Avila

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

Domingo de Carnaval 20h30

Horário de verão, temperatura amena - o convite é irrecusável: que tal uma volta à lagoa do Taquaral.
Pouca gente neste dia. Campinas, como outros grandes centros, onde o carnaval não é o carro chefe do turismo, como o Rio, Salvador, etc. se esvazia.
Passamos pela Concha Acústica, onde o Maestro Benito Juarez, realizava belas e concorridas apresentações. Pude observar que o palco tem dimensões que comportam grandes eventos, musicais, com grandes bandas, teatrais ou até mesmo palestras, onde o palestrante necessita se movimentar muito para levantar a sua platéia. Existem até camarins, sabiam? Ou coxia, como queiram.
Ainda preciso me informar sobre a capacidade das arquibancas pois confesso que não sei até hoje.

Continuando a caminhada, mais longe à direita da pista, o Circo do ator da Globo, o Marcos Frota. Se não estou errado a lona está lá desde o aniversário de Campinas. Porque tanto tempo? O curioso é que vi gente por lá uma única vez em todo esse período. E posso dizer que sou um frequentador bem assíduo do Parque. O que se percebe, salvo engano, é que o Parque é sub-utilizado.

Localização privilegiada, dimensões invejáveis, belos cenários com água, árvores e muito espaço verde - e no entanto nenhum grande evento, cultural, por exemplo, que faça juz a este patrimônio único da cidade de Campinas. Talvez fosse o caso de conhecer melhor (alguém dispõe?) das idéias do doador/fundador do parque. Quem poderíamos nos inspirar de seus projetos iniciais.

Continuando a caminhada, aproximando-se da caravela atolada (desculpe, atolada ela sempre foi), vamos dizer "colocada a seco" (desconheço o termo náutico). Bem, chegando por lá, nos vemos obrigados a tomar um desvio. Meu Deus, que mêdo: escuridão total. Não entendo porque, sabendo-se que a posição da Caravela em terra seria do tipo provisória/defintiva, porque não iluminar o desvio? Até os competentes/incompetentes serviços das estradas privatizadas procedem assim, ainda que seja por algumas horas, porque o "orgão gestor" de nosso parque não previu isto? Seria ele mais "orgão" do que gestor? Fica a dúvida.

É arriscado percorrer aqueles cem metros de "breu" nos dias atuais.

De qualquer modo foi uma oportunidade, importante para curtir o Parque e não perder de vista os seus problemas crucias e refletir sobre o seu enorme potencial, por enquanto só potencial, a ser explorado e colocado à disposição de nossa população.

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

O que não é navegável a Caravela ou a Lagoa?

Ambas, infelizmente! Li uma reportagem,recentemente, que fazia um comparativo entre o custo da reforma da Caravela do Taquaral (R$2 milhões) e uma outra na Bahia (que navega) e que se encontra à venda por R$700 mil. Me desculpe o reporter mas o artigo além de tendencioso, desinforma. Ele nem faz menção do que seria o custo do transporte de uma caravela da Bahia até Campinas.
Um outro ponto importante: o valor da Caravela deve ser medido quanto a significação que ela tem para o povo de Campinas e tal valor não se mede em números.
Meu ponto de vista: já demorou muito a reforma da Caravela. E ainda: porque não termos uma caravela que navegue, com todas as suas velas defraldadas, como na foto abaixo (em que ano foi isso?)?. Conheço já a resposta: o assoreamento da lagoa não permite. Exatamente: chegou o momento de cuidar disso também, desassorear a lagoa e com isso torná-la sem poluição. Um fantástico programa de saneamento e de melhoria na qualidade de vida do Parque Taquaral, de seu entorno (a população ribeirinha deveria se unir e batalhar por essa causa) de seus usuários e de Campinas.

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

Veja como você pode ajudar o Parque

Freqüentador assíduo ou não todos nós podemos contribuir para a melhoria daquele espaço. Um exemplo: neste domingo, 31, no final da tarde o passeio defronte às lanchonetes entre o viaduto e o espaço Arautos da Paz, estava completamente obstruído por cadeiras apesar da linha amarela, riscada no piso, que deveria indicar o limite a não ser ultrapassado e assim separar os caminhantes/corredores dos tomadores de cervejas. Existiam inclusive dois carros sobre a calçada.
A quem, devemos recorrer nesses casos?
Que autoridade pode nos ajudar?
Quem irá levar essa informação até a autoridade?
Ou ainda o mato cresce de maneira assustadora na região do kartódromo.
Quem deve cortá-lo? A quem cobrar?

Participe, entre em contato com o Blog. Inscreva-se como “Seguidor” – é muito simples veja na coluna esquerda do Blog. Faça conhecer o Blog entre seus amigos, envie o link para a sua lista de endereços, amigos,( o link é: http://vamosresgataroparquetaquaral.blogspot.com/ - copie e cole na sua mensagem - para o seu vereador, para a sua escola, associação, etc. Melhorias no Parque é toda a comunidade que ganha.
Traga a sua opinião: faça comentários no Blog. Participe dos Fóruns criados, opine. São dois atualmente, o primeiro sobre a situação dos esgotos lançados na lagoa e o segundo sobre a os concessionários no Parque e seu entorno.
Se preferir, de maneira mais discreta, nos escreva, para o e-mail: parquetaquaralcampinas@gmail.com
Por ultimo gostaria de receber fotografias (principalmente mais antigas) e reportagens sobre o Parque para que sejam disponibilizados aqui para todos. Peço a gentileza de, na própria mensagem, autorizar a sua publicação no Blog.
Temos muito o que fazer. Vamos começar já a “resgatar o Parque Taquaral”.